“Quer ter prosperidade na vida? Investe no turismo”

Atualizado: Ago 16



A frase é do secretário de Turismo de Bento Gonçalves, Rodrigo Parisotto, que, além de atuar na prefeitura, também é um investidor do setor. Nós conversamos com ele sobre o início da retomada, a tendência de viagens mais curtas e as expectativas para o futuro, que são baseadas em números que a pasta divulgou nesta semana.

Bento Gonçalves fechou o primeiro semestre de 2021, o segundo ano de pandemia, com 448.469 visitantes. Em 2020, foram 370.048, mas o secretário alerta para um dado importante: janeiro e fevereiro de 2020 foram meses de recorde, o que eleva o número. A partir de março, os estabelecimentos fecharam e os dados despencaram. “Em 2019, foram 706.612 visitantes no primeiro semestre, o que nos mostra o tamanho do impacto da pandemia”, afirma ele.

Porém, a retomada já iniciou, mesmo que ainda convivamos com o coronavírus. E por isso, a quem está em dúvida sobre investir ou não no turismo, Rodrigo faz primeiramente uma pergunta: “Por que não foi ainda?”. E então explica: “Todos os negócios do setor que abriram durante a pandemia estão indo bem. Quem chega aqui é sempre motivado a investir, porque se você quer ter prosperidade na vida, investe no turismo. A secretaria dá todo o suporte necessário e também vai em busca em negócios para Bento Gonçalves”.

Há três anos e 11 meses à frente da Secretaria Municipal de Turismo de uma das principais rotas turísticas do Rio Grande do Sul, Rodrigo é inquieto e otimista. Está diariamente pensando o que pode projetar a cidade e atrair turistas. E foi exatamente isso que ele fez quando viu tudo parar por causa do coronavírus. “Eu tive um baque quando tudo fechou. Mas a primeira coisa que você precisa fazer é aceitar a situação. Enquanto não bate na nossa porta, pensamos que é sensacionalismo. Depois do baque, eu pensei o que fazer e como fazer. Assim que tivemos autorização para fazer reuniões, em abril de 2020, chamei todo o trade e conversamos”, conta.

Desse encontro, surgiram várias ações, entre elas, uma que levou o nome de Bento Gonçalves para todo o país. O selo “Ambiente limpo e seguro” foi inspirado em uma certificação criada em Portugal, mas por lá, o dono do estabelecimento preenchia um questionário online e, informando que estava cumprindo os protocolos, recebia o selo. Em Bento, foi diferente. “Nós criamos um protocolo junto com a Vigilância Sanitária e a Secretaria Municipal da Saúde, enviamos aos estabelecimentos e então uma equipe da secretaria ia até o lugar para conferir tudo a cada 30 dias”, detalha o secretário, completando que isso tornou Bento um destino turístico seguro e exemplo para todo o país. Mesmo assim, lógico, o número de visitantes foi menor. Rodrigo afirma que por serem grandes, Gramado, Canela e Bento Gonçalves tiveram redução. Mas destinos que estavam começando cresceram. "O gaúcho está viajando dentro do Estado, vai até Santa Catarina, porque quer estar de carro, quer a segurança de voltar para casa se acontecer alguma coisa. Então lugares como a Campanha, como as Missões foram mais procurados”.

Segundo ele, a tendência é que as viagens curtas continuem. Tanto pela mobilidade de poder voltar quando quiser, sem enfrentar aeroporto, quanto porque as viagens internacionais sofrem o impacto do dólar alto e das fronteiras fechadas. Olhando para o futuro, ele afirma que trabalha para que três ações aconteçam em Bento Gonçalves nos próximos seis meses: balonismo, Natal e vindima. Tudo está sendo programado para lugares ao ar livre. “Estamos trabalhando junto ao comitê de crise do Estado para seguir todos os protocolos e fazer acontecer. Há forças que estão acima de nós, o Estado sempre pode fechar, mas estamos programados para que aconteça, até porque o ritmo da vacinação, se continuar como está, deve resultar em todos os maiores de 18 anos vacinados com a primeira dose até 26 de agosto”.

Quando olha para o que foi feito nesse um ano e meio em que vivemos com o coronavírus e lembra do início, quando sentiu o “baque”, ele afirma: “Em um momento como esse, você pode ser protagonista ou ficar parado”. Quem acompanhou o que Bento Gonçalves fez já sabe qual foi a opção que ele escolheu.

85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Patrocínio
Banrisul Vertical_colorazul.png
Sicredi-2.png
logo-Sicredi-Serrana-2.png