Rota Caminho das Neves obtém recursos para execução do projeto


O grupo de pessoas que trabalha pela construção da BR-438, chamada de Rota Caminho das Neves, teve uma importante vitória nesta semana. Por meio da bancada gaúcha, foi liberada uma verba de R$ 2,8 milhões para que o DNIT faça o projeto da nova estrada.

Jaziel de Aguiar Pereira explica que o trabalho de articulação para que esse caminho seja feito começou há 28 anos. Ele foi diretor de turismo e vereador em Bom Jesus e, mesmo sem cargos atualmente, segue na luta pela obra. “Para mim, é um propósito de vida. Essa estrada vai ligar as duas serras, gaúcha e catarinense, e encurtar o caminho entre Gramado e Florianópolis”, explica.

Por meio dela, será possível incrementar o turismo nos Campos de Cima da Serra, onde fica Bom Jesus e, também, onde recentemente houve a concessão dos parques da Serra Geral e do Itaimbezinho. O G30 falou sobre o assunto neste post. Para Jaziel, esse movimento é muito benéfico. “Teremos os parques abertos por mais tempo e sabemos que o turista vai para um lugar e quer conhecer outros Quando passa por uma cidade, almoça, compra alguma coisa. Nossa intenção é facilitar o deslocamento dos visitantes e melhorar as cidades de toda a rota”, acrescenta.

Segundo ele, ao se pensar em iniciativas para o turismo, é preciso olhar um raio de 200 quilômetros, e uma cidade ajudar a outra. Por isso, há lideranças tanto de Santa Catarina quanto do Rio Grande do Sul nessa luta. O objetivo, segundo Jaziel, é construir uma estrada que ele considera bem simples. “Não queremos luxo, precisamos de asfalto e três pontes, usando o máximo que for possível dos leitos da RS-110 e da SC-114, que já existem”, detalha.

No estado vizinho, é preciso fazer 11 quilômetros entre São Joaquim e a divisa, onde fica a Ponte das Goiabeiras (atualmente interditada). No Rio Grande do Sul, a necessidade é de 40 quilômetros e três pontes. O caminho diminuiria em 165 quilômetros a viagem entre Florianópolis e Gramado que, atualmente, é feita pela BR-116, uma rodovia “bastante esgotada”, segundo Jaziel.

A expectativa dele é que o projeto seja feito em 2022 e a obra comece em 2023. Nesta semana, também foram aprovados recursos para os oito quilômetros que faltam da BR-285. Essa estrada, pela qual o grupo também lutou, une os dois oceanos. Conforme Jaziel, ela vai plo Rio Grande do Sul pela fronteira com a Argentina, emenda com estradas desse país e chega até a costa do Chile. No Brasil, vai até Araranguá. “Ligamos importantes portos com ela e estamos muito felizes em saber que estará pronta em breve”, afirma.

Aqui no G30, sabemos da relevância da logística para o desenvolvimento do turismo e esperamos que, no menor tempo possível, possamos também comemorar a conclusão da Rota Caminhos da Neve.

24 visualizações0 comentário
Patrocínio
Banrisul Vertical_colorazul.png
Sicredi-2.png
logo-Sicredi-Serrana-2.png